sexta-feira, 2 de março de 2012

Obedecer uma questão de Escolha?

Estou grata ao meu amigo Bruno por poder contribuir para o crescimento deste blog, como você me deu esta oportunidade quero poder falar de um assunto que a pouco dias estávamos discutindo lembra? Sentimentos, Amor......já estava escrevendo este texto para o meu blog mais pensando no que a gente tinha conversado.

    Cada vez mais eu me convenço de que o amor não é um sentimento, e sim uma difícil decisão, que vai aos poucos gerando um atributo em nos seres humanos, que antes pertencia somente à natureza de Deus, mas que devido à escolha de obedecer o mandamento de Jesus, vai sendo transferido progressivamente para aquele que faz a escolha de obedecer.
        Explicar porque penso assim gastaria muito tempo, quero apenas citar dois motivos: primeiro a Palavra diz que Deus É amor, e não que ele SENTE amor. Segundo porque Jesus coloca o amor como um mandamento, e diante do livre arbítrio humano, temos a opção de obedecer ou não a esta ordenança. Se amor fosse um sentimento natural da criatura humana, ele não seria colocado como uma decisão a ser tomada, e sim destacado como um tipo de sentimento bom, que nos devemos cultivar.
        Sabemos que os sentimentos humanos são oscilantes, e inconstantes Eu sou assim a todo momento! mas quando o sentimento é imprimido em nós como um atributo divino transferido à criatura, o amor pode atingir o nível descrito em 1 Co 13:4-8: "O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;"
        Quanto a mim, tenho me esforçado por decidir amar, muitas vezes, confesso, mais por compreender que se Jesus ordena, eu como servo devo obedecer, do que por ter em mim mesmo algum bom sentimento para com aqueles que estão ao meu redor.

       É difícil amar, mas uma vez que se decide fazê-lo, não existe nada melhor do que o efeito que essa decisão produz em nós. "Porque esta é a mensagem que ouvistes desde o princípio: que nos amemos uns aos outros. E o seu mandamento é este: que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o seu mandamento." 1 Jo 3:11 e 23. É difícil mais temos de aprender a confiar e saber fazer nossas escolhas.

Um comentário: